COMEÇA EM NOVA PORTEIRINHA A VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AMARELA

“Estou me prevenindo de doenças”. Desta forma expressou o cidadão Darlan Evaristo Veloso ao comparecer à Unidade de Saúde na cidade de Nova Porteirinha nesta terça-feira, dia 24 de janeiro, e foi imunizado contra a febre amarela. A vacinação atraiu a atenção de idosos, adultos, jovens e crianças.

Diante do surto da febre amarela na região Leste de Minas Gerais que, inclusive, tem ocasionado fatalidade, a atual Secretária de Saúde de Nova Porteirinha, imediatamente enviou à Superintendência Regional de Saúde (SRE) o plano de prevenção a essa e outras doenças. No pedido, a secretária ressaltou a necessidade da liberação de doses da vacina.

A vacina chegou ao final do dia de ontem, segunda-feira. Já nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, foi disponibilizada a vacina para a população. Até a tarde de hoje, dia 24, a Secretaria de Saúde já havia imunizado mais de 120 moradores de várias idades.

A secretária informa que a vacinação contra a febre amarela também acontecerá nas comunidades rurais em dia e horário pré-agendados. (OJr/Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Nova Porteirinha)

FEBRE AMARELA

A febre amarela é uma doença infecciosa grave, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias.

TRANSMISSÃO

A febre amarela ocorre nas Américas do Sul e Central, além de em alguns países da África e é transmitida por mosquitos em áreas urbanas ou silvestres. Sua manifestação é idêntica em ambos os casos de transmissão, pois o vírus e a evolução clínica são os mesmos — a diferença está apenas nos transmissores. No ciclo silvestre, em áreas florestais, o vetor da febre amarela é principalmente o mosquito Haemagogus. Já no meio urbano, a transmissão se dá através do mosquito Aedes aegypti (o mesmo da dengue). A infecção acontece quando uma pessoa que nunca tenha contraído a febre amarela ou tomado a vacina contra ela circula em áreas florestais e é picada por um mosquito infectado. Ao contrair a doença, a pessoa pode se tornar fonte de infecção para o Aedes aegypti no meio urbano. Além do homem, a infecção pelo vírus também pode acometer outros vertebrados. Os macacos podem desenvolver a febre amarela silvestre de forma inaparente, mas ter a quantidade de vírus suficiente para infectar mosquitos. Uma pessoa não transmite a doença diretamente para outra.

PREVENÇÃO

Como a transmissão urbana da febre amarela só é possível através da picada de mosquitos Aedes aegypti, a prevenção da doença deve ser feita evitando sua disseminação. Os mosquitos criam-se na água e proliferam-se dentro dos domicílios e suas adjacências. Qualquer recipiente como caixas d'água, latas e pneus contendo água limpa são ambientes ideais para que a fêmea do mosquito ponha seus ovos, de onde nascerão larvas que, após desenvolverem-se na água, se tornarão novos mosquitos. Portanto, deve-se evitar o acúmulo de água parada em recipientes destampados.